biologia 10

Card Set Information

Author:
wesley.f.v
ID:
223880
Filename:
biologia 10
Updated:
2013-06-16 13:12:26
Tags:
biologia 10
Folders:

Description:
preparação para exame nacional
Show Answers:

Home > Flashcards > Print Preview

The flashcards below were created by user wesley.f.v on FreezingBlue Flashcards. What would you like to do?


  1. o que é um ser vivo?
    ser que utiliza energia e matéria do meio, necessárias à sua manutenção e crescimento, reage a alterações do meio, reproduz-se e tem constituição celular. Características que definem um ser vivo: nascem, reproduzem-se, morrem, reagem a estímulos, mantêm o seu meio interno relativamente constante, interagem com o meio e têm constituição celular (podendo ser unicelulares ou multicelulares).
  2. qual é a organização biológica?
    • Átomo
    • 2. Molécula
    • 3. Célula
    • 4. Tecido
    • 5. Órgão
    • 6. Sistema de órgãos
    • 7. Organismo
    • 8. População – grupo de seres vivos da mesma espécie que vivem numa determinada área, num dado período de tempo.
    • 9. Comunidade – grupo de seres vivos de várias espécies que interactuam numa determinada área,...
    • 10. Ecossistema – conjunto de seres vivos que vivem(...) e das interacções recíprocas que entre eles se estabelecem.
    • 11. Biosfera – subsistema que inclui todas as formas de vida existentes na Terra.
  3. teoria celular
    • A célula é a unidade básica de estrutura e função de todos os seres vivos.
    • Todas as células provêm de outras células.
    • A célula é a unidade de reprodução, de desenvolvimento e de hereditariedade de todos os seres vivos.
  4. Células procarióticas?
    apresentam um núcleo individualizado e perfeitamente organizado.
  5. Células eucarióticas?
    núcleo organizado, individualizado e delimitado pela membrana nuclear.
  6. quais são diferenças entre as células eucarióticas animais vs vegetais?
    as células vegetais possuem parede celular, plastos (cloroplastos, entre outros) e vacúolos que vão aumentando com a idade, as células animais não têm plastos nem parede celular e os seus vacúolos (quando existentes) sãopouco desenvolvidos.
  7. quais são os constituintes da célula?
    • Membrana celular (membrana plasmática) 
    • Citoplasma 
    • Mitocôndrias
    • Complexo de Golgi
    • Lisossomas
    • Retículo endoplasmático
    • Vacúolos
    • Inclusões
    • Cílios e flagelos
    • Plastos
    • Núcleo
    • Parede celular
  8. membrana celular
    constituinte celular que regular as trocas entre o meio intracelular e o meio extracelular.
  9. Citoplasma
    constituinte celular onde se encontram vários organelos responsáveis por diversas actividades celulares. O citoplasma apresenta uma massa semifluida, aparentemente homogénea, onde se podem observar diversas estruturas, o hialoplasma.
  10. Mitocôndrias
    organelo celular onde ocorrem importantes fenómenos de respiração aeróbia, constituindo locais de intensa produção de ATP (energia).
  11. Complexo de Golgi
    conjunto de sáculos achatados associado a vesículas esféricas. Armazena substâncias de secreção.
  12. Lisossomas
    pequenas vesículas esféricas que se destacam do complexo de Golgi e onde se acumulam enzimas digestivas.
  13. Retículo endoplasmático
    • é uma via de comunicação das células. É constituído por uma extensa rede de sáculos achatados e de vesículas, distribuídos no hialoplasma. São os “canais de circulação” das células.
    •  Retículo endoplasmático rugoso: tem ribossomas
    •  síntese proteica.o Retículo endoplasmático liso: não tem ribossomas.
  14. Vacúolos
    são cavidades delimitadas por uma membrana e que contêm geralmente água com substâncias dissolvidas, absorvidas pela célula ou elaboradas por ela. Locais onde ocorre digestão intracelular.
  15. Inclusões
    • Inclusões lipídicas: formadas por gotículas líquidas ou partículas sólidas.
    • Grãos de secreção: substâncias segregadas por células glandulares e que acabam por abandonar a célula.
  16. Cílios e flagelos
    são organelos locomotores. Quando são finos e numerosos têm o nome de cílios, quando são longos e em pequeno número denominam-se por flagelos.
  17. Plastos
    • grupo de organelos dinâmicos, que só se encontram nas células das algas e das plantas, onde ocorrem diversos tipos de metabolismo.
    • Cloroplastos: são organelos geralmente ovóides, que contêm pigmentos fotossintéticos, nomeadamente clorofilas, daí a sua cor verde. Aparentemente os cloroplastos, quando observados ao microscópio, deslocam-se. Na verdade é o hialoplasma que, animado de movimentos de ciclose, arrasta passivamente os cloroplastos.
  18. Núcleo
    organelo celular que contém a informação que regula as actividades celulares. Está delimitado por um invólucro ou membrana nuclear.
  19. Parede celular
    constituinte presente em algumas células, colocado exteriormente à membrana celular. É de natureza celulósica, podendo ser posteriormente alterada a sua composição.
  20. Funções dos nutrientes:
    • fornecer energia
    • renovar células
    • repor substâncias
    • regulação
    • multiplicação celular
  21. Compostos inorgânicos
    água e sais minerais
  22. Compostos orgânicos
    glícidos, lípidos, prótidos e ácidos nucleicos.
  23. função da agua no organismo
    • Intervém nas reacções químicas, sendo um metabolito essencial.
    • Actua como meio de difusão de muitas substâncias.
    • Regulador de temperatura.
    • Intervém em reacções de hidrólise.
    • Excelente solvente (“solvente universal”)→principal função.
  24. Compostos orgânicos
    Os compostos orgânicos são macromoléculas (moléculas grandes e complexas). São frequentemente polímeros, ou seja, são cadeias de unidades básicas (monómeros).
  25. Síntese e hidrólise de polímeros
    Através de reacções de condensação, os monómeros podem unir-se e formar cadeias cada vez maiores, originando polímeros. Por cada ligação de dois monómeros que se estabelece é removida uma molécula de água.
  26. Hidratos de carbono ou glícidos
    Os glícidos são compostos ternários de carbono, oxigénio e hidrogénio. (COH)
  27. três grupos de glícidos
    • Monossacarídeos: são as unidades estruturais dos glícidos e classificam-se segundo o número de átomos de carbono que possuem (3C →trioses; 4C→tetroses; 5C→pentoses; 6C→hexoses). Os de maior importância são as pentoses e as hexoses. Ex: hexose – glicose; pentoses – desoxirribose, ribose.
    • Oligossacarídeos (ligação de 2 a 10 monossacarídeos): as moléculas de monossacarídeos podem estabelecer ligações com outros tipos de moléculas. Se dois monossacarídeos reagem entre si, dão origem a um dissacarídeo; se três monossacarídeos reagem entre si formam um trissacarídeo e assim sucessivamente.
    • Polissacarídeos: são polímeros de monossacarídeos. Ex: celulose1, amido2 eglicogénio3.
  28. Importância biológica dos glícidos (ee)
    • Função estrutural
    • Função energética (utilizados directamente em transferências energéticas)
  29. Lípidos
    Os lípidos são dificilmente solúveis na água e solúveis em solventes orgânicos como o éter, o clorofórmio e o benzeno.
  30. estrutura dos lipidos
    • Gorduras: um dos principais grupos de lípidos com funções de reserva (triglicerídeos); são constituídas por três ácidos gordos e um glicerol.
    • Fosfolípidos: têm função estrutural, principalmente ao nível das membranas. São constituídos por carbono, oxigénio, hidrogénio, fósforo e azoto. São moléculas polares. A parte hidrofílica é solúvel na água e constitui a zona carregada electricamente. A outra zona é hidrofóbica, ou seja, insolúvel na água. Assim, a molécula é anfipática.

  31. Importância biológica dos lípidos (eep(v+h))
    • Reserva energética
    • Função estrutural (constituintes das membranas celulares)
    • Função protectora (Ex. ceras que tornam superfícies impermeáveis)
    • Função vitamínica e hormonal (há lípidos que entram na constituição de vitaminas e fazem parte das hormonas sexuais)
  32. Prótidos (COHN + …)
    • São compostos quaternários de carbono, oxigénio, hidrogénio e azoto, podendo conter outros elementos.
    • As moléculas unitárias dos prótidos são os aminoácidos.Estes podem ligar-se por reacções de condensação dando origem a péptidos e proteínas. 
    • Os aminoácidos possuem um grupo amina (NH2) e um grupo carboxilo (COOH) e hidrogénio ligados ao mesmo carbono.
    • Aminoácido→ Cad. Peptídica→Proteína
  33. Péptidos
    as moléculas de aminoácidos podem reagir entre si, estabelecendo-se ligações peptídicas. Na formação de um péptido estabelecem-se ligações entre o grupo carboxilo de um aminoácido e o grupo amina do outro.
  34. Proteínas
    são macromoléculas de elevada massa molecular, constituídas por uma ou mais cadeias polipeptídicas. Estão envolvidas em todos os aspectos da vida.
  35. as 4 estruturas dos prótidos
    • Estrutura primária: há uma sequência linear de aminoácidos unidos por ligações peptídicas.
    • Estrutura secundária: uma cadeia polipetídica pode enrolar-se em hélice devido à interacção entre diversas zonas da molécula.
    • Estrutura terciária: a cadeia em hélice pode enrolar-se e dobrar-se sobre si mesma, tornando-se globular.
    • Estrutura quaternária: várias cadeias polipeptídicas globulares organizam-se, estabelecendo interligações entre elas.
  36. Importância biológica das proteínas (eethimr)
    • Função estrutural (fazem parte da estrutura de todos os constituintes celulares)
    • Função enzimática (actuam como biocatalisadores de quase todas as reacções químicas que ocorrem nos seres vivos)
    • Função de transporte
    • Função hormonal (muitas hormonas têm constituição proteica)
    • Função imunológica
    • Função motora (são os componentes maioritários dos músculos)
    • Função de reserva alimentar
  37. quais sao os ácidos nucleicos?
    • DNA ou ADN – ácido desoxirribonucleico
    • RNA ou ARN – ácido ribonucleico
  38. Natureza química dos ácidos nucleicos
    • Grupo fosfato
    • Pentoses (desoxirribose e ribose)
    • Bases azotadas

    • Os ácidos nucleicos são polímeros de nucleótidos.
  39. Importância biológica dos ácidos nucleicos
    • O DNA é o suporte universal da informação hereditária (genética), controlando a actividade celular.
    • O DNA e o RNA intervêm na síntese de proteínas.
  40. Seres autotróficos
    são capazes de elaborar matéria orgânica, exclusivamente a partir de substâncias minerais.
  41. Seres heterotróficos
    só podem sintetizar moléculas orgânicas a partir de outra matéria orgânica; recebem do meio a matéria que lhes serve de alimento.
  42. fluxo de materia
    autotróficos (produtores)↦heterotróficos (consumidores)↦decompositores

    Os decompositores transformam a matéria orgânica em matéria inorgânica que passa a fazer parte do meio abiótico. Essa matéria é utilizada pelos produtores e regressa, assim, ao meio vivo.
  43. A membrana celular assegura a integridade da célula e funciona como?
    • Barreira de separação entre os meios intracelular e extracelular.
    • Superfície de troca de substâncias, de energia e informação entre os meios referidos.
  44. dois modelos de estrutura da membrana celular
    o “Modelo de Sanduíche”, de Danielli e Davson (1952) e o “Modelo de mosaico fluido”, de Singer e Nicholson (1972) → modelo actualmente aceite.
  45. modelo de Singer o Nicholson
    O modelo de Singer o Nicholson considera a existência de moléculas proteicas, chamadas proteínas intrínsecas, inseridas na bicamada de fosfolípidos. Outras proteínas estariam à superfície da membrana, sendo denominadas por proteínas periféricas ou extrínsecas. Existem também hidratos de carbono ligados a proteínas na superfície da membrana constituindo glicoproteínas, ou ligados a lípidos, formando glicolípidos.
  46. modelo de Danielli e Davson
    bicamada fosfolipídica garantia que as cadeias hidrofóbicas ficassem estabilizadas, enquanto que as proteínas se ligavam às extremidades hidrofílicas dos lípidos. As interrupções na bicamada formariam passagens, através das quais poderiam circular os iões e as substâncias polares. As substâncias não polares entrariam directamente, atravessando a bicamada.
  47. Transporte mediado
    • Actuam permeases (proteínas específicas da membrana). O transporte mediado subdivide-se em:
    • -Difusão facilitada
    • -Transporte activo
  48. Difusão facilitada
    • (pensa-se que neste processo não há mobilização de energia por parte da célula); as substâncias atravessam a membrana a favor do gradiente de concentração, ou seja, da região de maior concentração de soluto para a região de menor concentração; este processo ocorre a maior velocidade do que na difusão simples na qual a velocidade de movimentação do soluto é directamente proporcional à diferença de concentração entre os meios intracelular e extracelular. Neste processo actuam permeases às quais as substâncias a transportar se ligam, sendo o processo constituído por três fases:
    • 1. combinação da molécula ou substância a transportar com a permease, na face externa da membrana;
    • 2. passagem da molécula através da membrana e separação da permease;
    • 3. retoma da forma inicial da permease.
  49. Transporte activo
    transporte de substâncias contra o gradiente de concentração. Há a intervenção de proteínas transportadoras e envolve a transferência de energia pela célula.
  50. Transporte em grande quantidade
    Subdivide-se em endocitose (de dois tipos: fagocitose e pinocitose) e exocitose.
  51. Endocitose
    transporte em que há inclusão de material por invaginação da membrana plasmática, formando-se uma vesícula endocítica. Dentro da endocitose existe a fagocitose que implica a inclusão de agregados moleculares através da emissão, por parte da célula, de pseudópodes (“falsos-pés”) que rodeiam o material, originando-se uma vesícula fagocítica. A pinocitose é um processo em que as substâncias entram em solução. (Exocitose é o processo inverso da endocitose)
  52. Transporte não mediado
    Finalmente, existe o transporte não mediado, do qual faz parte a difusão simples e, no caso da água, a osmose. Neste tipo de transporte não actuam proteínas transportadoras.
  53. Difusão simples
    As partículas tendem a deslocar-se de zonas onde a sua concentração é maior para zonas onde esta é menor (movimentação a favor do gradiente de concentração), até se atingir uma distribuição uniforme dessas partículas. A agitação térmica das partículas determina a sua movimentação.
  54. Osmose
    relaciona-se com a movimentação da água através de uma membrana semi-permeável (membrana que é permeável ao solvente, neste caso a água e impermeável aos solutos [substâncias dissolvidas no solvente]), de um meio hipotónico para um meio hipertónico. A água, que é indispensável à actividade celular, atravessa constantemente a membrana citoplasmática, sendo que a sua movimentação é controlada por processos físicos.
  55. Ingestão, digestão e absorção
    • Ingestão – consiste na introdução dos alimentos no organismo.
    • Digestão – processo de transformação das moléculas complexas dos alimentos em moléculas mais simples, por reacções de hidrólise catalisadas por enzimas (moléculas de natureza proteica).
    • Absorção – processo de passagem das substâncias resultantes da digestão para o meio interno.
    • A digestão pode ser intracelular ou extracelular.
  56. Digestão intracelular
    • As células englobam, por endocitose, partículas alimentares, constituídas por moléculas complexas que não transpõem a membrana das vesículas endocíticas.
    • O conjunto de estruturas que desempenha uma importante função neste tipo de digestão é constituído pelo retículo endoplasmático, o complexo de Golgi e os lisossomas.
    • As proteínas enzimáticas formadas no retículo endoplasmático são incorporadas em vesículas, como os lisossomas, que as transportam até ao complexo de Golgi, onde se fundem com vesículas endocíticas, formando um vacúolo digestivo, onde ocorre a digestão.

What would you like to do?

Home > Flashcards > Print Preview