Regulamentos - Card 01 / Dissertativa

Card Set Information

Author:
Will.Jr
ID:
264205
Filename:
Regulamentos - Card 01 / Dissertativa
Updated:
2014-02-28 04:26:18
Tags:
regulamentos card01 ds
Folders:
Regulamentos
Description:
Regulamentos - Card 01 / Dissertativa
Show Answers:

Home > Flashcards > Print Preview

The flashcards below were created by user Will.Jr on FreezingBlue Flashcards. What would you like to do?


  1. Todos os vôos VFR serão considerados como vôos controlados, quando realizados dentro de:
    R: ATZ servida por TWR
  2. O nível de vôo, que se mantém constante durante uma etapa considerável de vôo é denominado de:
    R: Nível de cruzeiro
  3. Um caso de convergência, que não seja de frente, entre duas aeronaves da mesma categoria e no mesmo nível, a que tiver a outra a sua esquerda deverá:
    R: Manter rumo e velocidade
  4. Um voo conduzido segundo VFR, deve manter-se afastado lateralmente de nuvens ou outras formações de opacidade equivalente, no mínimo:
    R: 1500 metros
  5. Pessoa civil ou militar, que concluiu um estágio de segurança de vôo ou o modulo de prevenção do curso de segurança de vôo (CSV), tem como sigla:
    R: EC
  6. As aeronaves serão normalmente instruídas a usar a pista que oferece maiores vantagens quando o vento de superfície for de velocidade:
    R: Inferior a 10 km/h
  7. As instruções, dadas por uma TWR para uma aeronave sem rádio para dar passagem à outra aeronave e continuar no circuito, serão feita através de luz:
    R: Vermelha continua
  8. No plano de vôo, considerando-se a EOBT, o limite máximo para se enviar uma mensagem de cancelamento do FPL é:
    R: 35 minutos
  9. Os elementos civis com curso de segurança de vôo realizado no CENIPA serão identificados pela sigla:
    R: ASV
  10. O relatório final de acidentes com aeronaves civis, em principio, terá caráter:
    R: Ostensivo
  11. Quando houver, na área de sinalização, um halter branco com dois traços negros, as aeronaves deverão:
    R: Pouso e decolagem em pistas pavimentadas
  12. Quando as condições de vento forem desfavoráveis, em face da performance da aeronave, a decisão quanto à operação de pouso ou decolagem cabe ao:
    R: Piloto em comando
  13. No preenchimento do plano de vôo, quando a aeronave não dispuser de um código ICAO para o tipo (TYP), o piloto deverá indicar no campo correspondente:
    R: ZZZZ
  14. Em pistas onde as marcas de ponto de espera no táxi sejam inexistentes, as ACFT deverão manterem , em relação a RWY, a uma distância mínima de 50 metros, quando a mesma tiver um comprimento igual ou maior de:
    R: 900 metros
  15. Órgão oficial responsável por dar informação a respeito das horas de saída e chegadas das aeronaves é:
    R: TWR
  16. Radiodifusão contínua, repetitiva e atualizada que informa às aeronaves que chegam e que partem, é feita através do:
    R: ATIS
  17. Sendo a altitude da pista de Bauru de 2000 FT, uma aeronave a reação fará o circuito de tráfego a uma altura de:
    R: 1500 FT
  18. Pretendendo realizar um vôo, cuja hora de calços fora seja 11:00 Z, o respectivo plano de vôo, deverá ser apresentado até as:
    R: 10:15 Z
  19. Quando uma aeronave, no circuito de tráfego, encontra-se paralela à pista em uso voando no mesmo sentido do pouso, deve reportar a TWR que está na perna:
    R: Contra o vento
  20. Quando os órgão ATS nos informar que nos ouve com clareza quatro (4), significa que a transmissão esta:
    R: Inteligível
  21. A aeronave que tiver recebido autorização de pouso e deixar de faze-lo passados 5 minutos sem que se tenha conseguido contato, será considerado na fase de:
    R: Alerta
  22. Quando o farol rotativo de um aeródromo estiver ligado entre o por e o nascer do sol, significa que as condições meteorológicas do AD possibilitam as operações:
    R: VFR noturno
  23. Um aeródromo, cujo comprimento da pista seja de 900 metros e sem marcas de ponto de espera, as aeronaves deverão aguardar a uma distancia mínima lateral da pista em uso de:
    R: 50 M
  24. Indicar-se no plano de voo, o ponto onde se pretende alterar a velocidade cruzeiro desde que a variação da TAS, seja:
    R: de 5% ou mais
  25. As aeronaves em vôo VFR dentro de TMA classe C ou D, acima da TA deverá ter seus altímetros ajustados em:
    R: QNE
  26. O voo VFR na FIR, no FL 095 ou abaixo, terá como limite de velocidade:
    R: 250 KT
  27. A elevação de um determinado aeródromo é de 3000 pés hipoteticamente, uma ACFT à reação está na perna de vento, mantendo a altitude de 5300 pés com base no descrito, pode se afirmar que a ACFT está:
    R: acima da altitude correta
  28. Na eventualidade de uma aeronave que disponha de transponder estar sob interferência ilícita, o piloto deverá selecionar o código SSR especifico e sintonizar a freqüência:
    R: 121,50 MHz
  29. Quando a TWR usa pistola de sinais luminosos para autorizar o pouso de uma aeronave, o sinal consiste em um feixe luminoso continuo de cor:
    R: Verde
  30. A sigla designada de pessoa militar com curso de segurança de vôo, que investiga acidentes aeronáuticos é:
    R: OSV
  31. A aerovia "G678" pertence a que espaço aéreo:
    R: Inferior
  32. Num aeródromo, cujo comprimento da pista seja de 800 metros e sem marcas de ponto de espera, as aeronaves deverão aguardar a uma distância mínima da lateral da pista em uso de:
    R: 30 M
  33. A abreviatura correspondente ao serviço de informação de voo é:
    R: FIS
  34. A ordenação do fluxo de tráfego aéreo e a prevenção de colisão entre ACFTS que voam sob controle nas CTR e TMA são tarefas atribuídas ao órgão designado de:
    R: Controle de aproximação
  35. O código 2015, quando selecionado no transponder indica que a aeronave:
    R: Está operando com um código discreto
  36. Um avião monomotor, homologado VFR está realizando um vôo noturno em CTR classe C e a VMC tende a ficar abaixo dos mínimos, o piloto deverá:
    R: Pousar no aeródromo mais próximo
  37. Em principio as comunicações entre uma aeronave interceptada e a interceptadora devem se feitas na freqüência:
    R: Internacional de emergência
  38. Para o plano de vôo AFIL, o item hora será preenchido com a hora:
    R: Real de decolagem
  39. Um dos objetivos do ATIS em uma área de controle terminal é:
    R: diminuir o congestionamento das frequências de comunicações
  40. Os destroços de uma aeronave acidentada poderão ser vasculhados, sem que haja a liberação pela autoridade responsável, quando:R:
    For para salvar vidas
  41. Considerando a EOBT, uma mensagem DLA, CHG ou CNL será aceita até o limite de:
    R: 35 min
  42. Uma aeronave que ficou sem rádio em voo VFR noturno, notificará que recebeu as instruções da TWR:
    R: Piscando os faróis de pouso duas vezes
  43. No plano de voo o valor declarado como velocidade de cruzeiro, refere-se a:
    R: VA
  44. A altitude oficial de um aeródromo será indicada pelo altímetro de bordo, de uma aeronave, quando esta estiver pousada, com o altímetro ajustado para:
    R: QNH
  45. Espaço aéreo controlado, situado geralmente na confluência de rotas ATS e nas imediações de um ou mais aeródromos, tem como abreviatura:
    R: TMA
  46. Os aviões quando convergindo em níveis aproximadamente iguais, cederá passagem:
    R: Aos dirigíveis, planadores e balões
  47. No táxi, durante uma ultrapassagem previamente autorizada pela TWR, a aeronave colide com outra, o responsável pelo acidente será o:
    R: Piloto em comando
  48. O sinal de socorro a ser transmitido, através de radiotelefonia, por uma ACFT que necessita de ajuda imediata, devido à ameaça de perigo grave e eminente, é:
    R: MAY DAY
  49. Uma pista, orientada na direção magnética 003° (três graus) terá na sua cabeceira, a seguinte numeração:
    R: 36
  50. Quando uma ACFT precisar de tratamento especial, devido transportar lesionado grave, deverá indicar no item apropriado (18):
    R: STS

What would you like to do?

Home > Flashcards > Print Preview