Coletânea - Regulamentos/DS - Testes 06 à 10

Card Set Information

Author:
Will.Jr
ID:
272500
Filename:
Coletânea - Regulamentos/DS - Testes 06 à 10
Updated:
2014-04-30 04:24:24
Tags:
regulamentos06a10
Folders:
Coletânea - Regulamentos/DS
Description:
Coletânea - Regulamentos/DS - Testes 06 à 10
Show Answers:

Home > Flashcards > Print Preview

The flashcards below were created by user Will.Jr on FreezingBlue Flashcards. What would you like to do?


  1. Um dos fatores contribuintes que conduz à ocorrência de um acidente aeronáutico, classificado na área do fator humano, denomina-se:
    aspecto fisiológico
  2. Um voo VFR se constituirá em tráfego essencial para outro voo VFR, quando estiverem voando em espaço aéreo ATS classe:
    B
  3. Das condições de realização de um voo VFR noturno entre aeródromos dentro de uma CTR classe D, não se aplicarão a este voo as exigências de:
    piloto habilitado para voo IFR
  4. Sempre que o voo se realiza de acordo com as normas vigentes, ninguém poderá opor-se, em razão da propriedade na superfície ao(a):
    sobrevoo
  5. Os voos VFR não estarão sujeitos a autorização ATC, quando voando nos espaços aéreos ATS classes:
    E, F e G
  6. Quando a aeronave dispuser do equipamento do SSR, o piloto deverá mantê-lo ligado:
    durante o tempo de voo
  7. Quando um aeródromo brasileiro possuir uma estação de telecomunicações aeronáuticas (AFS), as duas primeiras letras do indicador de localidade serão:
    SB
  8. Caso não se obtenha contato com o APP na entrada da TMA, a aeronave deve chamar a TWR do aeródromo de destino, com uma antecedência de pelo menos:
    5 minutos
  9. O órgão ATC, que proporciona separação entre as aeronaves em voo VFR especial, é o(a):
    APP
  10. Em aeródromo não controlado provido de AFIS, uma NTV deverá ser apresentada ao órgão AIS, quando o aeródromo de destino estiver distante até:
    27NM
  11. Quando aplicável, o menor nível de voo para realização de um voo VFR no rumo magnético de 220°, é o FL:
    045
  12. O documento que contém o relato de fatos perigosos ou potencialmente perigosos para a atividade aérea, e que permite que a autoridade competente a adoção de medidas corretivas adequadas, é o:
    RELPER
  13. O comandante poderá delegar a outro membro da tripulação as atribuições que lhe competem, menos as que se relacionam com:
    segurança de voo
  14. Na eventualidade de uma aeronave que disponha de equipamento SSR, estar sendo interceptada pela defesa aérea, o piloto deverá alocar o código:
    7700
  15. O anexo 13 da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI), está relacionado com:
    investigação de acidentes aeronáuticos
  16. EM rotas não definidas por pontos de notificação compulsórios, quando aplicável, as aeronaves transmitirão suas posições ao órgão ATS apropriado:
    30 minutos após DEP e depois a intervalos de 60 minutos
  17. As regras gerais devem ser cumpridas em voo na área de:
    manobras
  18. Uma condição que envolve a segurança da aeronave ou de alguma pessoa a bordo, mas que não requer assistência imediata, é definidas como a situação de:
    urgência
  19. O grupo de pessoas, adequado às características de um acidente aeronáutico, designado para investigações desse acidente, tem como sigla:
    CIAA
  20. A comunicação de um acidente aeronáutico ou da existência de destroços de aeronave é:
    uma obrigação de qualquer pessoa
  21. Aeródromo cujas condições de segurança determinam a suspensão das operações de pouso e decolagem é um aeródromo:
    interditado
  22. Quando o circuito de tráfego de um aeródromo não for padrão, a circulação da área de pouso será indicada através de uma:
    VAC
  23. Um quadrado vermelho com duas diagonais amarelas na área de sinalização significa:
    que os pousos estão proibidos
  24. Uma aeronave em voo na FIR no FL 055, pretende cruzar uma AWY cujo nível mínimo é o FL 030. Antes de cruzar a aerovia, deverá:
    solicitar autorização do ACC
  25. Das alternativas abaixo, a aeronave que pertence ao serviço aéreo privado, é a de:

    A) instrução
    B) transporte público não regular
    C) qualquer administração governamental
    D) transporte regular
    A) instrução
    (this multiple choice question has been scrambled)
  26. De acordo com a filosofia do SIPAER, dentre os abaixo, o princípio incorreto é:

    A) segurança de voo é um ato egoísta
    B) todos os acidentes tem um precedente
    C) todos os acidentes podem ser evitados
    D) segurança de voo é responsabilidade de todos
    A) segurança de voo é um ato egoísta
    (this multiple choice question has been scrambled)
  27. Considerando-se o MSL, uma aeronave evoluindo em TMA classe "C", poderá desenvolver velocidade maior que 250KT, quando estiver acima de:
    10.000FT
  28. Uma cruz de cor contrastante, branca ou amarela colocada na pista de pouso, indica:
    pista impraticável
  29. Uma das finalidades diretas do ATIS é possibilitar nas TMA, uma diminuição do:
    uso das frequências dos órgãos ATS
  30. Pretendendo-se realizar um voo de operação local, cuja hora de calços fora sera 11:00Z, a respectiva NTV entregue a sala AIS terá validade até as:
    11:45Z
  31. Quando o piloto em comando de uma aeronave solicita os recursos de salvamento e de prestação de socorro para o atendimento de aeronave em emergência (trem de pouso avariado), é a condição de:
    socorro
  32. Voando sob VFR em espaço aéreo não controlado na altitude de 3000FT, ou quando aplicável na altura de 1000 FT AGL, o piloto de um avião poderá voar com visibilidade mínima de:
    5000 m
  33. Em um circuito de tráfego de aeródromo, a trajetória de voo paralela à pista em uso, e com sentido contrário ao do pouso, é denominada perna:
    do vento
  34. Os elementos civis com curso de segurança de voo realizado no CENIPA, serão identificados pela sigla:
    ASV
  35. O menor nível de voo, dos abaixo indicados, que pode ser selecionado para a realização de um voo VFR em rota, no rumo magnético 060 graus, é o FL:
    055
  36. Quando se receber a informação ou se deduzir que a aeronave fará um pouso forçado, ou que já o tenha efetuado, a mesma se encontrará na fase de:
    perigo
  37. Toda pessoa que tiver conhecimento de acidente ou incidente aeronáutico, deverá comunicar o fato:
    a autoridade pública mais próxima
  38. Para a realização de voo VFR na CTR e TMA, o piloto deverá apresentar na sala AIS da localidade de partida um(a):
    NTV
  39. O FL 245 exclusive é o limite:
    inferior do espaço aéreo superior
  40. Teto é a altura compreendida entre o solo ou a água e a base mais baixa da camada de nuvens, que cobre mais da metade do céu, abaixo de:
    20000 FT
  41. A abreviatura ETA significa:
    hora estimada de chegada
  42. Espaço aéreo controlado, situado geralmente na confluência de rotas ATS, e nas imediações de um ou mais aeródromos, tem como abreviatura:
    TMA
  43. Os espaços aéreos condicionados são designados pelas letras:
    D, P e R
  44. O sistema que tem a finalidade de planejar, orientar, coordenar, controlar e executar as atividades de investigação e prevenção de acidentes aeronáuticos, denomina-se:
    SIPAER
  45. O indicativo de chamada, em radiotelefonia, do órgão APP é:
    controle
  46. Nenhuma aeronave poderá voar tão próxima da outra, a uma distância:
    que possa ocasionar perigo de colisão
  47. Um voo VFR em uma FIR, no rumo 045 graus magnéticos, pode ser conduzido no FL:
    135
  48. A separação vertical em rota é obtida exigindo-se que as aeronaves voem nos níveis que lhes forem destinados e ajustem seus altímetros nos valores referentes ao:
    QNE
  49. As mensagens inerentes ao plano de voo, considerando-se a EOBT, serão aceitas até o limite de:
    35 minutos
  50. EM um voo, conduzido segundo VFR, o avião deve manter-se afastado lateralmente de nuvens ou outras formações de opacidade equivalente, no mínimo
    1500 metros
  51. As posições em que as aeronaves, no circuito de tráfego e no solo, normalmente recebem autorizações do órgão de controle de aeródromo, por luzes ou via fonia, chama-se:
    posições críticas
  52. Aeródromo desprovido de órgão ATC, RWY 02/20. Conhece-se o vento (100/02KT), portanto, para a decolagem:
    pode-se usar qualquer pista
  53. Uma pista que tenha as cabeceiras orientadas nos rumos magnéticos 074 e 254 graus, levará números:
    07 e 25
  54. As aeronaves que pousarem em um aeródromo controlado, devem permanecer na escuta da TWR ou GNDC, até:
    a parada dos motores
  55. Ficando os valores meteorológicos de um aeródromo abaixo dos mínimos exigidos para operações visuais, estas serão suspensas. Tal indicativa será tomada pelo(a):
    torre de controle de aeródromo
  56. Para que um avião possa realizar um voo diurno em rota, dentre outros requisitos o(a)s:
    aeródromos cadastrados para operação VFR
  57. As aeronaves civis utilizadas nos serviços aéreos concedidos e autorizados, são as aeronaves:
    privadas
  58. O relatório de investigação, resultante da coleta e da análise de fatos, dados e circunstâncias relacionadas a um acidente aeronáutico, tem como abreviatura:
    RELIAA
  59. Uma aeronave considerada desaparecida é classificada como sendo:
    acidente aeronáutico
  60. As pistas orientadas nos rumos magnéticos 157  e 232 graus, respectivamente, serão identificadas como:
    16 e 23
  61. Quando o órgão de controle informa que nos ouve "clareza três", significa:
    inteligível com dificuldade
  62. Dá-se a designação ALS a um sistema de luzes de:
    aproximação
  63. Quando se saiba ou se suspeite que uma aeronave está sendo objeto de interferência ilícita, fica caracterizada fase de:
    alerta
  64. O órgão que tem por função dar orientação normativa, supervisão técnica e formação de pessoal do SIPAER, é conhecido pela sigla:
    CENIPA
  65. Das alternativas abaixo, a mensagem de posição tem como sequência correta:

    A) hora, posição, nível, identificação, próxima posição e hora de sobrevoo
    B) nível, hora, posição, identificação, próxima posição e hora de sobrevoo
    C) posição, identificação, nível, hora, próxima posição e hora de sobrevoo
    D) identificação, posição, hora, nível, próxima posição e hora de sobrevoo
    D) identificação, posição, hora, nível, próxima posição e hora de sobrevoo
    (this multiple choice question has been scrambled)
  66. Quando em voo VFR dentro de uma aerovia, no rumo magnético 220 graus, o piloto deverá:
    reportas as posições previstas
  67. O local no aeródromo, onde podem ser obtidas as informações relativas aos serviços de tráfego aéreo, está sinalizada com um(a):
    letra C de cor negra em fundo amarelo
  68. O limite vertical inferior das aerovias superiores (exclusive), é o FL:
    245
  69. O Centro de Coordenação de Salvamento, Serviço de Informação de Voo em aeródromo e Área de Controle, respectivamente, tem as abreviaturas:
    RCC, AFIS e CTA
  70. Havendo durante um voo alguma ocorrência anormal, que envolva a segurança da aeronave, o piloto tem como opção o preenchimento e envio ao CENIPA de um:
    RCSV
  71. Denominação dada a um nível que se mantém constante durante uma etapa considerável do voo:
    nível de cruzeiro
  72. Espaço aéreo de dimensões definidas, onde o voo só poderá ser realizado sob condições pré-estabelecidas, definem uma área:
    restrita
  73. Os triângulos em negrito, numa carta aeronáutica, representam:
    fixo de notificação compulsória
  74. O limite vertical inferior de um segmento de aerovia inferior, é o nível de voo:
    mínimos de 500 pés
  75. Os serviços de navegação aérea e os de tráfego aéreo no Brasil, são de responsabilidade do(a):
    DECEA
  76. Caso uma aeronave deseje ingressar em uma área restrita, além de se ajustar às condições das restrições, deverá obter permissão através do:
    SRPV
  77. Em espaços aéreos de classe D, os voos VFR estão sujeitos o serviço de:
    controle de tráfego aéreo
  78. O serviço prestado para notificar aos órgãos apropriados a respeito das aeronaves que necessitam de ajuda de busca e salvamento, e para auxiliar tais órgãos no que for necessário, é designado de:
    ALRS
  79. Os aviões quando convergindo em níveis aproximadamente iguais, cederão passagem aos:
    dirigíveis, planadores e balões
  80. Independente da sequência em que iniciarem o táxi ou chegarem ao ponto de espera, terá prioridade na sequência de decolagem a aeronave em:
    missão de defesa aeroespacial
  81. Com referência ao solo ou água, os voos VFR em rota serão efetuados em um nível de voo apropriados, quando realizados acima de:
    3000 FT
  82. O altímetro de pressão, calibrado de acordo com a atmosfera padrão, indicará altitude, quando ajustado em:
    QNH
  83. Sempre se pode afirmar que uma aeronave voando acima do FL 145, está:
    sob IFR
  84. Na AIP-BRASIL a parte que contém informações sobre espaço aéreo condicionado, é a:
    ENR
  85. Exceto nas condições previstas, o voo de aviões sobre lugares habitados e grupo de pessoas ao ar livre, não se realizará abaixo da altura de:
    300 metros
  86. Quando uma aeronave acidentada estiver sobre a pista, pode-se considerar que o aeródromo está:
    impraticável
  87. Se houver tráfego na reta final e apenas uma aeronave no ponto de espera, esta deverá manter-se, em relação a direção do pouso, a:
    90°
  88. As aeronaves serão normalmente instruídas a usar a pista que oferecer maiores vantagens, quando o vento de superfície for de velocidade inferior a:
    6KT
  89. Quando se souber ou se suspeitar que uma aeronave está sendo objeto de interferência ilícita, a fase de emergência do ALRS será:
    alerta
  90. Uma aeronave voando visual em TMA classe C ou D, poderá desenvolver velocidade maior que 250KT, quando estiver acima do nível de voo:
    100
  91. Um APP tem a atribuição de emitir autorizações de tráfego aéreo às aeronaves que estejam voando, ou que se proponham a voar, dentro de uma:
    TMA e/ou CTR
  92. O código 7600, quando selecionado no transponder, indica que a aeronave:
    apresenta falhas de comunicações
  93. Na AIP-BRASIL, as informações sobre busca e salvamento são encontradas na parte:
    GEN
  94. O circuito de tráfego padrão para aeronaves a jato é efetuado a uma altura de:
    1500 pés
  95. Um halter branco com dois traços negros, na área de sinalização, indica que as aeronaves deverão:
    pousar e decolar em pistas pavimentadas
  96. A instrução, dadas por uma TWR a uma aeronave sem rádio, dar passagem à outra aeronave e continuar no circuito, será feita através de luz:
    vermelha contínua
  97. A hora limite para entrega de um plano de voo completo de uma aeronave, cujo EOBT seja 13:30Z, será:
    12:35Z
  98. O tipo de manutenção que é realizada através de inspeções ou revisões periódicas, objetivando a preservação da segurança de voo, é denominado:
    manutenção preventiva
  99. Um dos fatores contribuintes que conduz a ocorrência de um acidente aeronáutico, classificado na área de fator material, denomina-se:
    falha de projeto
  100. O Código Brasileiro de Aeronáutica classifica as aeronaves brasileiras como:
    civis e militares

What would you like to do?

Home > Flashcards > Print Preview