Pediatria

Card Set Information

Author:
Roney1000
ID:
298969
Filename:
Pediatria
Updated:
2015-03-22 20:52:44
Tags:
Desidratação distúrbios eletrolíticos
Folders:

Description:
Desidratação e distúrbios eletrolíticos
Show Answers:

Home > Flashcards > Print Preview

The flashcards below were created by user Roney1000 on FreezingBlue Flashcards. What would you like to do?


  1. Qual o conceito de desidratação aguda?
    • É o déficit de água e eletrólitos corpóreos que ocorre, principalmente, pela perda
    • superior a ingestão de água.
  2. Quais as causas de desidratação aguda?
    Diarreia aguda

    • Pode acontecer por perdas pelo trato gastrointestinal, rins, pulmão, aumento de
    • perdas insensíveis
  3. Como podemos classificar a desidratação?
    • 1. Isonatrêmica
    • Hiponatrêmica
    • Hipernatrêmica

    • 2. 1º grau
    • 2º grau
    • 3º grau

    • 3. Desidratação leve
    • MOderada
    • Grave
  4. V ou F: Quanto menor é a criança maior o
    conteúdo de agua que ela tem. RN 70%. A medida que vai crescendo,
    essa quantidade de agua vai diminuindo. Com isso eu vou considerar para
    adolescentes uma perda menor, pois estou partindo do principio que a reserva
    dele é menor.
    Verdadeiro
  5. Qual o tipo de desidratação mais comum?
    Isonatrêmica.
  6. Quais os 3 sinais clínicos de desidratação grave evoluindo para choque?
    Hipotensão (grave)

    Taquicardia (grave)

    Palidez (grave)
  7. Qual a sequência de perda de líquido em um paciente?
    • Interstício
    • Intravascular
    • Intracelular
  8. V ou F: quando examino uma criança e percebo que tem alteração
    de volemia (diurese diminuída, pulso alterado, alteração de FC e PA) ele já
    está entrando em desidratação grave pois ele já tem alteração do intravascular.
    Com isso não preciso saber nem o peso, já afirmo que é moderada pois está com
    alteração do intravascular.
    Verdadeiro.
  9. O que eu devo examinar em uma criança com suspeita de desidratação?
    • Condição
    • Olhos
    • Lágrimas
    • Boca e Língua
    • Sede

    • Sinal da prega
    • Pulso
    • Enchimento capilar

    • Peso
    • Mucosas
    • Cor da pele
    • FOntanela
    • Diurese
    • FC
    • PA
    • Sensório
    • pH
  10. Qual a diferença entre seca e ressecada?
    Seca: existe um pouco de líquido

    Ressecada: ausência total de líquido
  11. Quais as 3 fase de terapia de reidratação oral?
    Reparação

    Manutenção

    Reposição
  12. Por que devemos evitar suco de caixa em crianças com diarreia?
    Por que o mesmo contém sorbitol, que aumenta a diarreia.
  13. Como deve ser o SRO?
    • SRO: 50 a 100 ml após cada
    • evacuação/vômitos para menores de 12 meses e 100 a 200 ml para os maiores de 12
    • meses
  14. Quando indicamos a SNG ou hidratação venosa?
    Perda de peso nas primeiras 2 horas

    •  Vômitos persistentes (+ de 4
    • episódios / hora)

    • Ausência de melhora 4 horas após o
    • início de tentativa da reidratação oral

    Convulsão

    Dificuldade para ingerir SRO
  15. Quais as indicações do plano C?
    Desidratação de 3º grau grave

    • Desidratação de 2º grau em menores de
    • 3 meses

    Alteração do estado de consciência

    • Como fazer TRO em alguém que não está
    • acordado?! Não adianta nem passar sonda.

    Vômitos intratáveis

    Distensão abdominal
  16. V ou F: Menino Sonolento,comatoso,cinza/acianótico, tempo de enchimento capilar 5seg, hipotenso, acidóticoà acesso venoso
    periférico, de preferencia 2 acessos calibrosos, num menino chocado eu
    posso fazer acesso venoso periférico e na ausência dele depois de 3  tentativas falhas eu posso fazer até intraóssea.
    Verdadeiro
  17. Quais os valores normais para RN e 28 dias até 1 ano?
    RN até 28 dias = sistólica de 60 mmHg (Normal)

    De 28 dias até 1 ano = sistólica de 70 mmHg (Normal)

    • ·        
    • RN à Pressão sistólica (PS) < 60 mmHg

    • ·        
    • 1 a 12 m à PS< 70 mmHg

    • ·        
    • 1 a 10 a à  PS < 70 mmHg + 2 x idade

    • ·        
    • > 10 a à  PS < 90 mmHg

    A sistólica é a que indica a circulação corporal.
  18. Como se corrige uma desidratação moderada e grave?
    • Desidratação grave: 100ml/kg em 2
    • horas(EV)

    Desidratação moderada (aquela que necessitou de hidratação parenteral):

    • ·        
    • 50 ml/kg (1 SG5%: 1 /SF  0,9%) na primeira hora e mais de 25 a 50 ml/Kg (1:1) nas
    • horas subsequentes, de acordo com a gravidade da desidratação e a evolução
    • clínica

    - Prazo máximo de reparação à 4 horas
  19. Quando eu faço a fase de manutenção?
    É feita simultaneamente à de reposição

    • Ou seja, se em 2 horas eu corrigi o
    • déficit do paciente eu vou ter que manter ele hidratado agora, pois a perda ele
    • continua tendo.
  20. Descreva a regra de Holliday-Segar.
    Água: 100

    Na: 3 

    K: 2
  21. Qual o tipo de distúrbio hidroeletrolítico mais comum na desidratação?
    Acidose metabólica, com perda de bicarbonato.
  22. Explique a mielinólise pontina.
    • Quando eu repor sódio, eu vou por ele no
    • extravascular, se ele tá diminuído no extra, faço com que o liquido saia da
    • célula, quando eu vou repor o sódio, se eu fizer uma reposição muito rápida --> edema.
  23. Por que eu posso ter convulsão na hipernatremia?
    Por causa de hemorragia cerebral.
  24. V ou F: Potássio não faz alteração de SNC, único eletrólito que não faz.
    Verdadeiro.
  25. V ou F: Potássio maior que 2,5 e menor que 3,5 pode ser reposição oral.
    Verdadeiro.
  26. Quais as alterações ECG na hipopotassemia?
    • ECG:
    • onda T baixa, defeito de condução AV, S-T invertido, onda U proeminente.
  27. Quais as causas de hiperpotassemia?
    • Causas:
    • aumento da oferta (VO ou IV), medicamento que contém K, transfusões com sangue
    • hemolisado, hemólise, exercícios, rabdomiólise, queimaduras, cirurgias.

    • Diminuição
    • da excreção por IRA, IRC, diuréticos poupadores de K, hipoaldosteronismo,
    • Addison, Hiperplasia congênita de adrenal, acidose metabólica, deficiência de
    • insulina, uso de beta bloqueador.
  28. Quais as alterações ECG na hiperpotassemia?
    • ECG:
    • aumento de amplitude onda T (onda T apiculada), diminuição amplitude de onda R
    • com aumento de profundidade de onda S, depressão segmento S-T, alargamento
    • intervalo P-R, alargamento QRS, taquicardia ventricular ou assistolia.
  29. Qual o tratamento para hiperpotassemia?
    • 1. Retirada da causa base;
    • 2. Gluconato de cálcio 10%;
    • 3. Glicoinsulinoterapia;
    • 4. Bicarbonato de sódio;
    • 5. Resina de troca: troca K por Na.
    • 6. Diálise em casos graves.

What would you like to do?

Home > Flashcards > Print Preview